2016/09/12

«A variedade de setores das empresas mais inovadoras»



Escola de Criatividade (@ecriatividade). As 15 empresas mais inovadoras.




«Ao analisar essa nova lista da FastCompany é importante a observação de que a criatividade e a inovação acontecem de forma multidisciplinar, para qualquer setor da economia e em quaisquer estratégias empresariais necessárias. Há um mito ainda presente de que criativas e inovadoras são empresas de tecnologia, design, moda, arquitetura, ou seja, aquelas calcadas em setores da chamada economia criativa. Mas como dissemos é mito pensar assim. E essa lista mostra a variedade de setores das empresas mais inovadoras e como a inovação bateu nas portas delas em 2012. De um produto inovador a uma logística mais ágil, de um sistema de vendas melhor a um serviço personalizado. Enfim, criatividade é isso, buscar soluções diferentes, compartilhar ideias, apostar aprimorar serviços e influenciar em todo processo organizacional para criar cultura de inovação. É o que acreditamos e desenvolvemos na Escola de Criatividade. Veja a seguir o resumo feito pela Revista Exame de algumas dessas empresas.


»1. Nike – Antecipar tendências

»Em 2012, a Nike procurou adiantar ao mercado o futuro dos produtos esportivos. Exemplo disso é o Flyknit, uma espécie tênis conceito para os maratonistas que promete conforto similar ao que uma meia oferece. A pulseira FuelBand é outro exemplo. Ela monitora suas atividades físicas, mostra a quantidade de calorias gastas e sincroniza estes dados com um aplicativo, que monitora sua evolução e compartilha seus avanços com seus amigos pela internet – dá até para disputar com os colegas que também tenham o “brinquedinho”.

»Os dois produtos lançados em 2012 mostram que a aposta tem de ser alta para romper com os modelos e realmente inovar. Foram quatro anos de pesquisa para a criação do Flyknit. Em dezembro, a Nike se juntou à TechStars para estimular pessoas a construir aplicativos para a plataforma digital da Nike.


»2. Amazon – Logística no centro das atenções

»A corrida contra o tempo é o principal combustível da Amazon para liderar o seu mercado. A estrutura logística foi a principal preocupação da empresa, que começou o ano reduzindo para 20 minutos o tempo de processamento dos pedidos.

»Os serviços de entrega no mesmo dia do pedido para algumas áreas dos Estados Unidos provocou um reboliço no mercado: Google, eBay e Walmart começaram seus programas pilotos para um serviço de entregas semelhante.

»O serviço gerou até uma piadinha bem humorada: Amazon Yesterday Shipping – Seu produto entregue um dia antes de você pedir. Era só o que faltava, não?


»3. Square – Reinvenção da pendura

»O objetivo é simples: habilitar o cartão de crédito para transações financeiras via celular. A estratégia para chegar lá foi lembrar da boa e velha conta pendurada: bastaria falar seu nome para que a transação fosse efetivada. Bingo.

»Em agosto do ano passado toda a rede do Starbucks nos Estados Unidos passou a aceitar o Pay with Square. O cliente informa seu nome, o sistema de GPS total da Square envia a informação de registro do usuário e o operador caixa efetiva a venda. Quanto menos papel, melhor. Pelo menos para a Square.


»4. Splunk – Pesquisas de mercado em tempo real

»E se todos os cliques na internet, posts no Facebook e frases no Twitter pudessem render mais informações sobre o seu cliente e pesquisas de mercado para o seu negócio? Nos Estados Unidos, a gestão desses dados é uma oportunidade de negócio. É exatamente isso que faz a Splunk – gestão da chamada Big Data, com um grande diferencial: a entrega é em tempo real. Segundo a consultoria IDC, a empresa que hoje vale US$ 3 bilhões deve passar a um valor de mercado de US$ 16,9 bilhões.


»5. Fab – Agradar aos olhos

»Foi-se o tempo em que produtos com design moderninho era privilégio das páginas de revistas especializadas em decoração, desfiles de moda ou eventos de arquitetura. Atualmente, é a Fab que leva essas peças com visual nada convencional à casa de consumidores americanos e canadenses.

»De bolsas femininas a cadeiras de praia, o site oferece uma infinidade de produtos com um único ponto em comum: o design caprichado e a função e enfeitar a vida de seus compradores.


»6. Uber – Motorista delivery

»Pelo celular você pode solicitar o seu motorista particular. Basta uma meia dúzia de toques no aplicativo do Uber e pronto: na hora marcada seu carro e seu motorista estarão à disposição no lugar marcado.

»Pode ser um táxi, um veículo pequeno, um daqueles carros pretos imponentes ou um utilitário – você que escolhe.

»As tarifas também variam conforme veículo e conforme contratação: podem ser fixas para alguns destinos ou por rodagem. O serviço da Uber está disponível entre a Golden Gate e o Vale do Silício. Modelo de negócio bem peculiar à região em que atua.


»7. Sproxil – Segurança em saúde

»A proposta inicial, que era garantir a autenticidade de produtos orgânicos, não funcionou. A Sproxil só deslanchou ao aplicar a sua tecnologia de verificação de código à indústria farmacêutica. A sensibilidade da temática da saúde gerou um milhão de acessos à sua plataforma nos dois primeiros anos de aplicação nesse mercado.

»As embalagens de remédios passaram a vir com um selo de autenticidade que, uma vez raspado, exibe um código que pode ser conferido pelo celular. A rede internacional órgãos de defesa da propriedade intelectual agradece: segundo a rede, aproximadamente 700 mil pessoas morrem por ano graças a remédios falsificados contra malária e tuberculose. Hoje a empresa americana tem sedes em Gana, Quênia, Nigéria e Índia.


»8. Pinterest – O fetiche da imagem

»Se em 2011 o Pinterest foi intitulado site de scrapbooking que cresceu mais rápido na história da internet, foi apenas um passo adiante chegar aos 50 sites mais visitados da rede em 2012. O retorno em ganhos de imagem é praticamente o dobro para cada imagem ou vídeo “alfinetado” em comparação com os posts no Facebook ou no Twitter, segundo informações da Fast Company.


»9. Safaricom – Tecnologia para saúde

»A gigante de telecomunicações queniana acertou em cheio em um dos pontos mais sensíveis da população local: a saúde. A Safaricom empresa lançou no fim de 2011 o Daktari 1525, um serviço de atendimento telefônico 24 horas que conecta cidadãos a médicos por preços populares – aproximadamente R$ 0,45 por minuto.

»O serviço oferece informações de saúde, indicações para especialistas, normas de primeiros socorros, orientações para uso adequado de medicamento e até aciona serviços de emergência se necessário.


»10. Target – Experiência intimista

»Oferecer uma experiência de consumo com preço baixo todos os dias era a meta de George Draper Dayton, que fundou a primeira loja nos em Minesota, nos Estados Unidos. A inovação veio no formato da City Target, em versão reduzida, adequada às grandes cidades – as lojas Target convencionais eram conhecidas pelo termo big boxes, assemelhando-se a grandes caixas.

»As lojas oferecem rede de internet WiFi gratuita e QR Codes em produtos específicos, de forma a motivar o consumidor a comparar e buscar mais informações dos produtos que deseja.


»11. Google – Velocidade

»Um tipo diferente de Internet. É assim que o Google intitula o Google Fiber, sua grande inovação de 2012 que rendeu o 11º lugar entre as empresas mais inovadoras do mundo.

»A gigante de tecnologia oferece, via fibra ótica, uma conexão 100 vezes mais rápida que o que vem sendo utilizado nos Estados Unidos. De brinde, um terabyte disponível para armazenamento de dados no Google Drive. O serviço esta disponível apenas em Kansas City, por enquanto.


»12. AirBNB – Experiências únicas

»A proposta da AirBNB é conduzir seus usuários a viagens com experiências únicas de hospedagem. Fazem isso sem precisar investir um só dólar em hotéis, resorts ou pousadas requintadas.

»Os proprietários de iglus na Áustria até o quarto de hóspedes em um apartamento em São Paulo – disponibilizam seus imóveis para pessoas de todo mundo que buscam hospedagem. O crescimento foi acelerado. Somente em 4 de agosto de 2012, 60 mil pessoas fizeram reservas.


»13. Apple – Apelo visual

»A precisão das telas com tecnologia de retina da Apple é o grande elemento inovador da empresa em 2012. A tecnologia já patenteada migrou do iPad para os MacBooks e deu o maior trabalho para as equipes de design de sites e aplicativos: todas as imagens precisaram ser readequadas ao nível de resolução oferecido pelos produtos da Apple.


»14. The Coca-Cola Co. – Compartilhando o prazer

»A televisão já foi o grande alvo de marketing da Coca-cola. Agora, as equipes dedicam esforços a produzir conteúdos compartilháveis pelos próprios usuários – o que gerou um aumento de 5% no vendas da empresa. A estratégia foi apelar para os novos valores pregados – e muito compartilhados – pela sociedade digital: gentileza, o visual vintage e premiação da criatividade. Em 2012 a empresa convidou Jonathan Mak Long, estudante de Hong Kong, de 20 anos, para elaborar um cartaz para a marca. Ele havia chamado a atenção pelo tributo a Steve Jobs que elaborou na ocasião da morte do executivo.


»15. Pig Newton – Artes e negócios

»Tudo começou no final de 2011, quando o comediante, ator e diretor Louis C.K., dono da produtora Pig Newton, passou a vender programas especiais de seus shows por US$ 5 pela internet.

»Após vender centenas de cópias, o especial Louie foi vendido ao FX. Esse modelo foi repetido por diversos artistas, inclusive pelo próprio que, neste ano, vendeu seu programa para a HBO – mas o fãs receberão primeiro, por apenas US$ 5.»





Tipologias de inovação
Leituras temáticas

Um comentário:

  1. SERVIÇOS DE FINANCIAMENTO LE-MERIDIAN. a empresa de empréstimo que me concede um empréstimo de 5.000.000,00 USD Quando outros investidores negligenciam minha oferta, mas o Le_Meridian Funding Service me concede um empréstimo de sucesso. eles fornecem soluções de financiamento para empresas e indivíduos que buscam acesso a fundos do mercado de capitais, podem ajudá-lo a financiar seu projeto ou expandir seus negócios. em 1- (989-394-3740) Boa intenção,

    ResponderExcluir